Porque cuidar do corpo?

Se perguntarmos isto para um médico, um psicologo, um educador físico, etc…, cada um provavelmente terá uma resposta um pouco diferente, com o ponto de vista da sua área, eu falarei como professor de yoga.

Depois de definir que o caminho da iluminação era a meditação, os sábios antigos do yoga perceberam que ter um corpo saudável, flexível e forte era de grande importância no processo, pois os yoguins (praticantes) que cuidavam do bem estar físico e mental meditavam melhor.

Desta percepção surgiu o Hatha-Yoga para “…desenvolver o potencial do corpo, para que ele seja capaz de suportar a força e o peso da realização transcendental”, como diz Georg Feurstein em – A Tradição do Yoga, Ed. Pensamento, talvez o melhor conteúdo em português sobre o assunto.

O Hatha é uma abordagem do Yoga Clássico  com enfase nos asanas (posturas físicas) e pranayamas (praticas respiratórias), que foi base para muitos mestres, que o aprimorá-lo ou usaram como base para desenvolver seus conceitos.

De lá pra cá muita coisa mudou, mas este conceito ainda faz muito sentido para meus mestres  e para mim, por isto praticamos e ensinamos os asanas e pranayamas em nossas aulas, que nos fortalecem para a pratica e nos ajudam com nossas necessidades de homens/mulheres atuais.

Uma boa pratica, nos dias de hoje,  vai sempre levar em conta a preparação, com aquecimentos, alongamentos e desbloqueios para a melhorar nosso resultado e aproveitamento, mas, apenas estes exercícios já  nos ajudam  a vivermos bem e nos aprimoramos.

Sabemos que existem muitas formas de cuidar do corpo e os asanas são apenas um deles, consideramos todos validos e bem vindos, porque o essencial é estarmos caminhando em busca da nossa evolução, o que talvez seja grande diferencial deles seja a ação psicofísica que ganhamos, podemos ter este duplo efeito, o que  é muito apreciado pelos praticantes, “os asanas me acalmam e me fortalecem”, “durante a minha pratica esqueço meus problemas e volto para eles depois fortalecido”, exemplos de testemunhos meus.

Namaste!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *